Blog

Tecnologia RFID Aplicada na Prevenção de Perdas

18 de março
Tecnologia RFID Aplicada na Prevenção de Perdas
Prevenção de Perdas é uma das áreas de segurança corporativa que mais cresceu nos últimos anos, onde as empresas de varejo e atacado passaram a investir em profissionais, tecnologia e logística aplicada na prevenção e proteção de seus produtos.
O Gestor de Segurança deve, acima de tudo reconhecer a importância do profissional de Prevenção de Perdas e sua necessidade dentro do mercado industrial, varejista e atacadista, em todas suas dinâmicas de negócios.
 
Prevenção de Perdas com estratégia
Agregar valores na empresa é também um conceito de estratégia de mercado, sendo a Prevenção de Perdas parte desta estratégia, integrante no cronograma de investimento da corporação, sendo que, o tal setor é responsável também pelos lucros, pela simples lógica de que, quando os riscos são minimizados, os ganhos são promissores.
 
Prevenir perdas não é questão de luxo no mercado moderno; é um setor específico, necessário e lucrativo, levando em consideração que perdas não representam apenas produtos roubados ou furtados, são os valores da empresa colocados em riscos, incluindo a política de segurança e credibilidade entre clientes e fornecedores.
 
Tecnologia Aplicada na Prevenção de Perdas
 
Nesse setor em crescimento considerável, há inúmeras tecnologias aplicadas na segurança interna e externas relativas à Prevenção de Perdas, dentre elas podemos destacar:
 
Etiquetas de Segurança por RF; Antenas de RF; Sistema Antifurto AM; Sistema Antifurto Eletromagnético; CFTV; Leitores RFID; Aplicativos de IoT e outros.
 
Conhecer de forma básica o que faz cada equipamento na Prevenção de Perdas é fundamental para o gestor de segurança, e imprescindível para o profissional de prevenção.
 
Para cada modelo de negócio e produtos, existem equipamentos específicos aplicados na prevenção, ou seja, o layout da empresa pode ser desenhado com base nos equipamentos disponíveis no mercado, estrategicamente instalados para atender as reais necessidades da corporação.
 
Tendência na prevenção de perdas
Já existem lojas com cerca de 80% dos processos de Prevenção de Perdas funcionado no Brasil, sendo elas tendências de futuro na área de segurança, principalmente a de varejo.
 
Alguns parâmetros devem ser seguidos para que o espaço de venda não se transforme em uma vitrine de tecnologia, mais confundido o cliente do que lhe auxiliando, principalmente para estabelecimentos que recebem público mais simples, que não conhecem ou não gostam de usar mecanismos de identificação eletrônica. Nesse caso, a tecnologia ainda não substitui o profissional e suas relações humanas, conhecido por ‘processo de pessoas’.
 
A tecnologia de identificação por rádio frequência funciona como um aparelho celular, ou seja, um emissor de sinal, um receptor e a antena de captação, conhecido como RFID (Radio-Frequency IDentification), identificação por rádio frequência.
 
Incorporada em etiquetas de identificação de produtos, elas servem para controlar a saída da mercadoria da loja, seu preço e seu devido controle no estoque. Em caso de furto e roubo, ao passar pelo setor de antena da loja, a central de receptores recebem os sinais bipados, facilitando sua descoberta e o autor do ato infracional.
 
Modelos de Etiquetas com RFID
Basicamente são dois modelos existentes, sendo o passivo e o ativo que funcionam da seguinte forma:
 
Passiva – Estas etiquetas utilizam a rádio frequência do leitor para transmitir o seu sinal e normalmente têm com suas informações gravadas permanentemente quando são fabricadas. Contudo, algumas destas etiquetas são “regraváveis”.
Ativa – As etiquetas ativas são muito mais sofisticadas e caras e contam com uma bateria própria para transmitir seu sinal sobre uma distância razoável, além de permitir armazenamento em memória RAM.
Frequências de operação de RFID
As frequências de operação (transmissão / receptação) estão entre 30 kHz a 5,8 GHz. Esta última faixa de frequência é utilizada em aplicações industriais, científicas e médicas (ISM). Quanto menor a etiqueta com RF, maior será o alcance de sinal para a antena, que por sua vez envia os sinais para o receptor.
 
 
Voltar