Blog

Economista Partner da Ferrari Gestão de Ativos participa de palestra no Fórum de Contabilidade e Negócios em Santa Maria

23 de maio

Palestra ocorreu em 07 de maio de 2019, no campus UFSM com o seguinte tema: Valuation – ferramenta de gestão e seu vínculo com a contabilidade.

Neste evento, foi possível abordar as mudanças que aconteceram no cenário da contabilidade e as influências que o tema refletiu sob o valor das companhias. Todavia, muito além de apenas definir valor de um negócio, a Valuation ao ser bem trabalhada, torna-se uma excelente ferramenta de gestão e de tomada de decisões.

Visto que, a partir da prática deste módulo, une-se as demonstrações financeiras, informações gerenciais com o mercado nacional e internacional, concorrentes, questões fiscais, legais, políticas e socioeconômicas.

 

Ferrari – Valuation

Na ocasião, o Economista Partner da Ferrari, Tarciano Melo Cardoso abordou diversos.

“Valuation” nada mais é do que o conjunto de técnicas que estabelecem o valor de uma empresa, suas marcas e potencialidades, por meio da capacidade de geração de caixa. Determina o valor dos investimentos, planos de negócios, marca, “goodwill” e do ágio em operações de fusões e aquisições, utilizando-se para isso metodologia e critérios internacionalmente reconhecidos.

A avaliação econômica aborda uma ampla gama de fatores que afetam o desempenho econômico e financeiro da empresa e, por consequência, seu valor de mercado. Uma avaliação econômica Valuation é fundamental na tomada de decisão em fusões, aquisições, incorporações e projetos de investimentos.

 

Suas finalidades:

• Fusões e Aquisições;

• Garantias reais e seguros;

• Projetos de investimento;

• Oferta pública para aquisição de ações (OPA);

• Abertura de capital (IPO);

• “Fair Value” para Combinação de Negócios CPC 15 e seus efeitos econômicos e financeiros em Fusões e Aquisições.

 

Seus benefícios:

• Gerar informações estratégicas que melhoram a performance da gestão;

• Atender ao padrão contábil internacional IFRS;

• Visualizar o valor justo de mercado da empresa;

• Facilitar as negociações com instituições financeiras;

• Colocar ações ou quotas de capital no mercado a valor mais justos.

 

Voltar